Neste artigo vamos apresentar os principais cuidados que devem ser tomados quando se trata de empréstimo para empresas. Boa leitura!

Separamos algumas dicas do que evitar na hora de pedir um empréstimo para a sua empresa. Confira!

Separamos algumas dicas do que evitar na hora de pedir um empréstimo para a sua empresa. Confira!

O empréstimo para empresas costuma ser um tabu no mundo dos negócios. Isso acontece porque muitos empreendedores esquecem que pode ser uma alternativa para poder expandir a empresa e acreditam que só deve ser feito quando a corda já está no pescoço. Outros ainda pensam que o empréstimo deve ser evitado ao máximo, já que representa a assunção de uma dívida.

Mas a realidade pode ser bem diferente se o empreendedor estiver certo do que fazer com o crédito. O empréstimo, se bem direcionado, pode ser uma ótima oportunidade para o empresário melhorar vários aspectos da empresa, como investir em novos equipamentos, manutenção e expansão do negócio, entre outros.

O que analisar ao fazer um empréstimo empresarial?

Há certos cuidados que o dono do negócio precisa ter para realizá-lo, mesmo que seja apenas com objetivo de melhorar a empresa. O planejamento deve ser a base dessa decisão, pois sem ele é impossível conseguir manter as contas em dia e lidar com os valores do crédito.

O administrador do empreendimento também precisa pensar a longo prazo quando escolhe essa forma de obter crédito, pois a partir do momento em que um empréstimo é feito, os valores das parcelas acrescidas de juros deverão ser adicionados aos custos da empresa durante o período do contrato.

Além disso, o papel do empréstimo, nesse caso, é de contribuir para trazer lucros para o negócio e assim futuramente ajudar a quitar a dívida, ou seja, ele precisa trazer retorno viável. Nesse contexto, buscar empréstimos que forneçam juros baixos é essencial para não entrar no prejuízo.

Também é preciso que os gestores saibam que existem cinco preceitos de risco quando falamos de empréstimo:

  • caráter: está relacionado com a reputação da empresa, principalmente se ela é boa credora.
  • crédito: o histórico de crédito que o empreendimento conseguiu durante a sua trajetória.
  • caixa: a capacidade que o empreendimento tem de produzir fluxo de caixa.
  • colaterais: são as garantias formais que a empresa fornece pelo empréstimo.
  • capacidade: como a empresa se comporta com as variações do mercado.

O que não fazer ao pedir um empréstimo para sua empresa?

Não esquecendo de enfatizar o quanto estar organizado com as finanças é fundamental para realizar qualquer operação financeira, separamos uma lista com os principais comportamentos a serem evitados.

1. Não analisar bem o porquê da necessidade do empréstimo

Não vamos negar: o empréstimo é bem prático e possibilita ter crédito para investir no que o empresário quiser. Porém, é justamente por sua facilidade que ele também pode ser fatal se não for bem planejado.

Há chances de o empréstimo se juntar a outras dívidas do negócio e assim formar uma bola de neve. Então, o empreendedor deve analisar qual é a sua necessidade: aumentar o maquinário, realizar manutenções, investir para expandir o negócio etc. Esses pontos devem estar bem claros para não haver problemas de solicitar mais crédito do que o necessário.

2. Não simular antes de pedir crédito

A possibilidade de fazer uma simulação dos planos do empréstimo é um bom exemplo de como a tecnologia pode auxiliar o empreendedor. Além disso, a simulação é fundamental para que ele saiba se terá condições de quitar as parcelas do empréstimo.

Com a simulação dos cálculos, o empresário entenderá vários aspectos da linha de crédito, como prazo, juros e outras taxas que costumam aparecer. Através dessas informações, ele pode organizar melhor as finanças do negócio e quitar a dívida gerada pelo empréstimo.

3. Fazer um empréstimo pessoal para resolver problemas da empresa

Nunca utilize as contas pessoais dos sócios ou do empreendedor para resolver as questões financeiras da empresa. A pessoa jurídica deve estar bem separada da pessoa física em todas as situações, não apenas quando se trata de empréstimos.

O que a empresa arrecada não deve ser confundido com os rendimentos dos funcionários e vice-versa. Então, não aceite crédito pessoal pré-aprovado para solucionar os problemas do negócio. Além de prejudicar o seu crédito, ainda costuma ter condições de juros bem piores do que um empréstimo para empresas.

4. Não procurar a proposta certa para o seu porte

Pedir um empréstimo no momento certo é uma questão muito maior do que depender apenas do estado econômico da sua empresa. O custo das atividades que ela executa também tem um papel crucial para essa decisão. O empreendedor deve saber ao certo o quanto será necessário para atingir o objetivo proposto e não apenas deduzir um valor. Assim, evita-se que o retorno não seja satisfatório e que se tenha que pagar mais do que o necessário.

5. Não procurar por diferentes modelos de empréstimos

O empresário pode até já ter escolhido o modelo de empréstimo tradicional, porém, é interessante fazer mais pesquisas e descobrir que, além das linhas de créditos oferecidas pelas instituições, existem outros tipos de linhas. Muitas delas possuem as mesmas qualidades e ainda são mais práticas, fornecendo boas vantagens para o empresário. Um bom exemplo é o empréstimo online.

Esse tipo de empréstimo não é tão conhecido no mercado brasileiro, contudo, com as facilidades que a internet oferece, ele tem contado com um espaço considerável entre as opções de crédito. Há muitas vantagens em relação ao modelo tradicional. Em primeiro lugar, não é necessário ser feito pessoalmente porque todo o processo de contratação é virtual, bastando que o interessado entre no site e faça a sua solicitação de crédito. Isso garante rapidez, praticidade e nada de filas.

Em segundo, não há burocracias. A análise de crédito é feita rapidamente — em alguns casos chega a ser em até 3 dias —, diferenciando-se de um empréstimo tradicional, que pode levar semanas. Em terceiro lugar, como as operações são todas virtuais, os juros oferecidos por esse empréstimo são bem menores que os oferecidos pelos bancos. Além disso, em certos casos, se as parcelas forem pagas antecipadamente, é possível receber descontos automáticos nos juros.

Agora que você entendeu o que deve ser evitado na hora de pedir empréstimo para empresas e conheceu um pouco mais sobre essa modalidade online, leia este artigo sobre como o empréstimo online pode ajudar a expandir o seu negócio.