Está pensando em adquirir capital para a sua empresa por meio da conta garantida? Veja antes quais são as principais características e desvantagens!

Quando surgem oportunidades de crescimento ou quando o negócio precisa reequilibrar suas obrigações até receber dos clientes, a opção natural é buscar um empréstimo empresarial.

Dependendo da urgência ou das necessidades da companhia, o empreendedor poderá procurar um tipo de capital de terceiro mais rápido de ser obtido: a conta garantida. No entanto, mesmo sendo mais fácil de ser adquirida, talvez ela não seja a melhor alternativa para levantar recursos para a sua organização.

Afinal, a conta garantida tem características que a tornam mais cara que outras opções do mercado e até inapropriadas para algumas situações — as quais explicaremos melhor adiante. Portanto, se você quer saber mais sobre essa modalidade de crédito, confira este post!

Boa leitura!

O que é e como funciona a conta garantida?

A conta garantida corresponde a uma linha de crédito rotativo semelhante ao cheque especial — embora conte com taxas um pouco menores do que ele. Além disso, o limite disponível da conta garantida geralmente é colocado em uma conta distinta da conta corrente da empresa.

Para usá-lo, não basta emitir um cheque ou fazer um saque direto do saldo da companhia no banco. É necessário fazer ou solicitar uma transferência entre essas contas, de modo que o valor seja repassado para a principal.

Após ter recursos para cobrir o dinheiro obtido, é preciso solicitar o processo inverso. Isso quer dizer que você deverá pedir ao gerente — ou fazer você mesmo — a transferência dos recursos para quitar ou amortizar a quantia utilizada.

Vale destacar que, o valor do limite é estabelecido pela instituição financeira que concede o crédito e varia de acordo com a capacidade econômica de cada companhia. A garantia dada pela empresa pode ser constituída de caução de:

  • cheques pré-datados;
  • notas promissórias;
  • duplicatas;
  • cartões.

Quais as desvantagens da conta garantida?

A conta garantida é uma opção muito usada em momentos de aperto ou quando a empresa está sem caixa para aproveitar alguma oportunidade passageira. Todavia, isso deve ser avaliado com cuidado, já que há alguns pontos que podem trazer dificuldades financeiras para o negócio.

Para entender melhor, separamos adiante algumas de suas desvantagens que mostram que ela não deve ser a primeira opção para obter crédito. Veja!

Incidência de impostos

Uma das maiores desvantagens dessa modalidade é a incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) em cada saque feito da conta garantida. Isso acontece porque toda vez que a ação se repete é como se a empresa estivesse tomando um novo empréstimo.

Dessa forma, haverá tributação de uma alíquota de IOF de 0,38% em cima do valor de cada operação. Se a empresa precisar utilizar recursos da conta garantida somente por um curto intervalo de tempo, como um dia, e quitar o valor 24 horas depois, ela pagará IOF.

Se ela pegar novamente o recurso dois dias após ter acertado a quantia anterior, ela deverá pagar novo IOF. Caso a organização não se atente a isso e perca o controle das transferências solicitadas, esse imposto poderá encarecer os recursos pegos. Há até chances de que ele fique maior do que as taxas cobradas pela instituição financeira.

Falta de previsibilidade

Um dos fatores que pode encarecer a conta garantida é a falta de previsibilidade, da receita obtida com o produto, por parte da instituição bancária. Isso porque ela precisa manter o valor disponível para quando a empresa solicitar o saldo, mesmo sem saber quando isso ocorrerá.

Taxas maiores do que outras opções convencionais

Devido ao seu modo de funcionamento, a conta garantida pode ter taxas maiores do que outras modalidades de crédito do mercado voltadas para organizações. Entre elas, a antecipação de recebíveis, o capital de giro e o investimento fixo — recursos voltados para o financiamento de ativos imobilizados das companhias.

Destinada especialmente para o curtíssimo prazo

A conta garantida é uma modalidade voltada mais para o curtíssimo prazo. Isso significa que ela não é indicada para organizações que precisam de tempo para pagar os recursos tomados, sob pena de sufocar o fluxo de caixa.

Se o empreendedor não tiver esse conhecimento, ele poderá contrair um crédito cujos juros aumentam ao longo do tempo, tornando o recurso muito caro e difícil de ser pago.

Possibilidade de descontrole financeiro

Devido à disponibilidade e até à facilidade de conseguir esse recurso, é comum que ele seja adquirido sem um planejamento adequado. Tal fato põe em risco a operação e a saúde da empresa, podendo trazer sérios problemas financeiros caso ela não consiga arcar com os valores emprestados.

Por isso, é preciso moderação no seu uso, pois há grande chances de descontrole econômico — como é comum ocorrer com créditos rotativos.

Que alternativa à conta garantida é recomendada?

Para o empreendedor que busca uma opção de crédito mais em conta e desburocratizada, o indicado é optar pelo empréstimo coletivo, também conhecido como Peer-to-Peer Lending.

Ele é uma modalidade de crédito colaborativo – em que pessoas investem – por meio de uma plataforma tecnológica, recursos que são repassados como empréstimos para empresas que necessitam de capital.

Algumas das vantagens dessa modalidade são os juros menores do que boa parte das opções de crédito empresarial do mercado, a facilidade de fazer o pedido e a comodidade em obter o dinheiro. Todo o processo de solicitação, aprovação e recebimento é feito no sistema online.

Por isso, é possível economizar tempo e dinheiro, além de poder usar o capital para diversos fins ligados ao negócio. Os empréstimos também não se limitam ao curto ou curtíssimo prazo, uma vez que alguns podem ser pagos em alguns anos.

Se sua empresa precisa fazer investimentos, equilibrar o caixa financeiro ou mesmo aproveitar alguma oportunidade, lembre-se de planejar bem e avaliar qual o melhor empréstimo ou financiamento para ela.

É preciso resistir à tentação de pegar um crédito fácil, pois ele pode gerar transtornos futuros. Desse modo, você terá mais chances de manter uma situação econômica estável ao longo do tempo ou, pelo menos, evitar que o empreendimento crie dívidas por causa dessa modalidade de capital.

Agora que você já sabe sobre o que é e quais são as desvantagens da conta garantida, que tal aprender mais sobre outros tipos de empréstimos para empresas?

Escreva um comentário

Pin It