A demonstração de fluxo de caixa, muitas vezes esquecida, geralmente é incompreendida e vista com um olhar de relance, mas é uma parte muito crítica das demonstrações financeiras.

uer saber mais sobre a demonstração de fluxo de caixa, sua importância e como usá-la como parte da análise financeira de sua empresa? Confira o post de hoje!
A demonstração de Fluxo de Caixa é parte integrante dos relatórios financeiros.

As demonstrações padrão da maioria dos pacotes de controle financeiros incluem o balanço patrimonial, a demonstração de perda e lucro e a demonstração de fluxo de caixa. A segunda é, muitas vezes, considerada a demonstração mais importante e relevante para maioria dos proprietários, gestores e analistas.

O contador inteligente pode argumentar fortemente sobre a declaração de perda e lucro ser a mais importante das três.

O fluxo de caixa é o “novo tijolo no muro”. Ele começou a ser requerido nos Estados Unidos em 1987, modelo que depois foi seguido por outros países ao longo do globo — incluindo o Brasil. Hoje ele é parte integrante dos relatórios essenciais para a imagem completa da saúde financeira de uma empresa.

Quer saber mais sobre a demonstração de fluxo de caixa, sua importância e como usá-la como parte da análise financeira de sua empresa? Confira o post de hoje!

O que é Demonstração de Fluxo de Caixa?

Complementando o balanço e a demonstração dos resultados, a demonstração do fluxo de caixa registra o valor de dinheiro e equivalentes que entram e saem de sua empresa. Ela permite que os investidores entendam como suas operações empresariais estão funcionando, de onde o dinheiro está vindo e como ele está sendo gasto.

Essa é uma demonstração muito dinâmica e abrange um determinado período. As três classificações comuns sobre fluxos de caixa incluem dinheiro disponível ou utilizado em: atividades operacionais, atividades de investimento e atividades de financiamento.

Assim, o fluxo de caixa exibe as mudanças nas posições financeiras relativas a essas atividades, pelas quais um analista pode tirar suas conclusões.

Qual é a estrutura da Demonstração de Fluxo de Caixa?

Diferentemente da demonstração de resultados e do balanço patrimonial, a demonstração de fluxo de caixa não inclui o valor de dinheiro recebido e de recebimento futuro que foi registrado no crédito.

Portanto, o dinheiro não é o mesmo que o lucro líquido, que na demonstração dos resultados e no balanço, inclui vendas em dinheiro e vendas feitas em crédito.

O fluxo de caixa é determinado observando os três componentes citados no tópico anterior — as atividades operacionais, as atividades de investimento e as atividades de financiamento — pelos quais o dinheiro entra e sai do caixa de uma empresa.

Saiba mais:

Atividades Operacionais

São as atividades geradoras de receita da entidade comercial, que incluem efeitos de caixa das operações pelas quais o resultado ou lucro líquido é determinado.

Medindo a entrada e a saída de dinheiro do caixa, causadas pelas principais operações comerciais, esse componente do fluxo de caixa reflete a quantidade de dinheiro gerado pelos produtos ou serviços de uma empresa.

Geralmente, as alterações efetuadas em dinheiro, contas a receber, depreciação, estoque e contas a pagar são refletidas no caixa das atividades operacionais.

Atividades de Investimento

Atividades envolvendo a aquisição e a venda de ativos fixos — ou seja, construção e equipamentos —, além de ações e outros investimentos.

Normalmente, as mudanças de caixa das atividades de investimento são um item de saída, porque o dinheiro é usado para comprar novos equipamentos, imóveis ou ativos de curto prazo — como títulos negociáveis. No entanto, quando uma empresa aliena um ativo, a transação é considerada dinheiro entrando em caixa para investimento.

Atividades de financiamento

Atividades que alteram o tamanho e a composição do capital dos proprietários ou alterações nas dívidas de uma organização: contribuições, emissão de ações e compra e dívidas.

Alterações nos débitos da empresa, empréstimos ou dividendos também são contabilizados como dinheiro de financiamento. As mudanças nas atividades de financiamento são dinheiro entrando — quando o capital é arrecadado — e saída de dinheiro — quando os dividendos são pagos.

Qual é a importância da dessa demonstração para a minha empresa?

A demonstração de fluxo de caixa é particularmente útil no planejamento financeiro empresarial de curto prazo. Para cumprir as diversas obrigações, sua empresa precisa de uma quantidade suficiente de dinheiro — por exemplo, pagamento de despesas, compra de ativos fixos, pagamentos de dividendos e impostos.

Essa é, portanto, uma ferramenta que diz aos proprietários e outros usuários de demonstrações financeiras uma coisa muito importante: quanto dinheiro a empresa gera.

Isso ajuda o gestor financeiro a fazer uma projeção de fluxo de caixa para o futuro imediato, levando em conta os dados relacionados aos registros passados. Como tal, torna-se fácil para ele conhecer a posição de caixa que pode resultar em um excedente ou um déficit.

Vantagens da demonstração do fluxo de caixa

O dinheiro pode vir de fontes internas e externas. A Demonstração do fluxo de caixa ajuda sua empresa e os investidores a separar e observar as diferenças e a extensão das entradas e saídas de caixa. As fontes de dinheiro internas, em oposição às externas, provêm uma empresa com atributos de sucesso e garantias, os quais incluem:

  • prevenção e monitoramento da dívida da empresa;
  • menos despesas desnecessárias provenientes de juros, multas de atraso e custos da dívida;
  • investimentos oportunos e dinheiro disponível para oportunidades de investimento;
  • pagamento de despesas e dívidas no prazo correto;
  • e, o mais importante, um nível de renda comercial regular sem depender de investimentos externos ou empréstimos.

Qual a importância da gestão eficiente do fluxo de caixa?

Gerenciar e monitorar de forma eficaz os fluxos de caixa tem muitos propósitos. O motivo mais importante é fornecer aos proprietários e gestores informações sobre a posição de caixa da empresa.

Esse conhecimento torna a gestão mais apta para tomar decisões informadas sobre operações comerciais regulares, a necessidade de investimentos adicionais no negócio, a quota de cada sócio, o capital integral ou dívidas.

O gerenciamento de caixa é algo que a maioria das empresas de todos os tamanhos luta para aperfeiçoar. Embora a Demonstração de Fluxo de Caixa não seja, de modo algum, o único método de monitoramento dos fluxos de caixa, ela é parte integrante dos relatórios financeiros.

Gostou deste conteúdo? Deseja continuar por dentro de informações que ajudarão na gestão financeira de sua empresa? Então curta nossa página no Facebook e não perca nada do que temos a lhe oferecer!

Escreva um comentário

Pin It