Estoque, fluxo de caixa e gestão financeira estão entre os assuntos que tratamos para ajudar você, empreendedor, a ter uma melhor organização.

A gestão financeira de um negócio pode ser considerada uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos micro e pequenos empresários.

Separamos 6 dicas de organização financeira que não podem faltar na gestão da sua empresa.

A gestão financeira de um negócio pode ser considerada uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos micro e pequenos empresários. Acompanhar as vendas ou serviços prestados, gerir os funcionários, e ainda ter que colocar todas as finanças da empresa em dia não são tarefas simples, mas algo que exige bastante dos empreendedores.

Nesse sentido, a gestão e organização financeira têm como principal objetivo manter o negócio rentável, seja reduzindo os custos de operação ou aumentando as vendas. Por isso, é fundamental que os proprietários de qualquer negócio conheçam o mercado financeiro e saibam como administrar as contas da empresa, garantindo bons resultados mensais e, com isso, alavancar os lucros.

De fato, o volume de informações diárias em qualquer empresa é imenso, o que exige que os empreendedores saibam lidar e manipular todos os dados. Afinal, só assim podem garantir uma gestão financeira eficiente.

Portanto, neste post separamos 6 dicas de organização financeira que não podem faltar na gestão da sua empresa. Confira a seguir e mantenha o seu negócio sempre em alta no mercado!

1. Desenvolva um planejamento estratégico

O planejamento estratégico é uma ferramenta fundamental para o sucesso de qualquer negócio. É por meio dele que se definem todos os caminhos a serem seguidos pela empresa, e suas estratégias e objetivos tanto para curto, quanto para longo prazo.

Podemos dizer que é nessa etapa em que se definem todas as diretrizes do negócio, bem como o trio de recursos mais importante para qualquer empresa: Missão, Visão e Valores.

Quanto a isso, é importante saber que, para realizar o planejamento estratégico, não se pode considerar somente os fatores internos do negócio, mas também todos os fatores externos, como a concorrência, a economia, a demanda de mercado, entre outros.

Portanto, planejar a empresa de forma estratégica é o primeiro passo que deve ser dado para se ter uma organização financeira de alta qualidade.

2. Gerencie o fluxo de caixa

Uma das bases para a realização de qualquer gestão financeira é o fluxo de caixa, ou seja, o gerenciamento de todas as transações financeiras da empresa — entradas e saídas de capital do caixa.

Obviamente, a meta é sempre manter esse fluxo positivo, pois, assim, o negócio estará preparado para emergências. Dessa forma, tem-se a garantia dos lucros e é possível, inclusive, investir em melhorias, por exemplo.

Antes de tudo, para controlar o fluxo de caixa de forma efetiva é necessário definir o seu período de controle. Esse controle das entradas e saídas pode ser feito semanalmente, quinzenalmente ou mensalmente — a escolha deve ser feita de acordo com a demanda e as necessidades da empresa.

Estipulada a periodicidade, para manter as finanças organizadas é necessário que todas as movimentações financeiras sejam conhecidas e registradas. Somente assim, será possível garantir que o negócio esteja pronto para as mudanças de demanda e consiga manter os lucros.

3. Controle o estoque

Todos os administradores sabem que manter o estoque elevado significa dinheiro “parado”, e, consequentemente, redução do fluxo de caixa. Por outro lado, trabalhar com estoque muito baixo pode interferir na operação e nas vendas, podendo até levar à perda de clientes. Por isso, é essencial ter bastante atenção e manter o controle de suprimentos da empresa sempre em dia.

Primeiramente, para controlar o estoque é necessário que todos os seus componentes ou produtos estejam devidamente registrados. Após todos os itens cadastrados, deve-se monitorar todas as entradas e saídas constantemente, garantindo sempre que não faltem produtos ou que se tenha muitos componentes estocados.

Nesse sentido, uma ótima ferramenta para gestão de estoque é o FIFO, First In, First Out — ou PEPS, Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair. Essa técnica determina uma sequência lógica para toda a movimentação do estoque, garantindo que os primeiros produtos a chegarem, sejam os primeiros a saírem. Assim, se reduz os custos de operação e, significativamente, as perdas.

4. Elimine os gargalos do negócio

A expressão “gargalo” é muito conhecida no meio corporativo, sendo sempre associada a qualquer obstáculo ou problema que interfira no desempenho da empresa. E tais problemas podem surgir em qualquer setor ou etapa produtiva do negócio, reduzindo os resultados e podendo até interferir nos lucros.

Então, para eliminar esses gargalos e garantir a gestão e organização financeira do seu negócio, deve-se conhecer e avaliar todos os processos da sua empresa, implementar indicadores, monitorar os resultados e possuir um time treinado e capacitado. Dessa forma, é possível acabar com todos os problemas e assegurar os bons resultados do seu negócio.

5. Automatize os processos da empresa

A lógica da automação de processos é muito simples: quanto menor for o número de tarefas desempenhadas pelos funcionários, menor será a probabilidade de erros. Dessa forma, é possível que os gestores controlem melhor todos os processos da empresa, facilitando a detecção de falhas que possam interferir nas finanças do negócio.

Podemos destacar que a automação de processos possibilita um monitoramento das vendas e das finanças de forma mais simples e eficaz, além de permitir o controle de todos os resultados em tempo real.

E a automação também garante uma maior padronização do negócio, tornando-o mais eficiente e potencializando os lucros.

6. Utilize um software de gestão financeira

Não é novidade que, para realizar um trabalho de qualidade, é necessário possuir as ferramentas certas. Por isso, para que todas as contas da empresa estejam devidamente controladas, e sem erros, é fundamental utilizar um software para a gestão financeira.

Afinal, o uso de um sistema integrado de gestão é uma das formas mais eficazes de organizar todas as finanças da sua empresa. Por meio do software é possível registrar todas as movimentações com exatidão, e salvá-las no servidor.

Um programa dessa natureza pode eliminar todos os riscos de ocorrerem cálculos errados nas finanças de sua empresa. O planejamento e a organização financeira também ajudam bastante as pequenas empresas a crescerem e a aperfeiçoarem processos e tarefas.

Além disso, a gestão das contas possibilita ainda a realização de análises e a formulação de relatórios. Assim, empresas que possuem as finanças organizadas possuem melhores resultados e lucros mais elevados, possibilitando maior destaque no mercado.

E aí, aprendeu como realizar a organização financeira do seu negócio? Conhece outras formas de gerenciar as contas e proporcionar melhorias e aumento nos lucros? Então não deixe de comentar e compartilhar conosco!