Existem muitos profissionais que deixam de emitir a nota fiscal e acabam prejudicando seu serviço. Os motivos mais recorrentes são: não emitem porque acham difícil ou porque querem cortar gastos. Apesar de ser bastante realizada, a sonegação de impostos é crime!

Além disso, a cada dia que passa mais pessoas deixam de pagar os devidos impostos. Isso porque, a malha fina da Receita Federal (RF) tem se preparado e, consequentemente, fica mais difícil para o contribuinte escolher o caminho da sonegação fiscal. Você não quer cair nessa, não é mesmo?

Quer saber todos os prejuízos de não emitir nota fiscal e como você pode automatizar a emissão na sua empresa? Continue lendo!

O que é e para que servem as notas fiscais?

Todo produto que entra e sai precisa de um comprovante. A nota fiscal é isso, um recibo que garante que certo item foi vendido e comprova a regularidade do produto.

A nota fiscal é obrigatória, uma vez que é usada para ser a base do imposto recolhido pelo governo. A regularização da nota garante que o vendedor está agindo de acordo com os trâmites legais.

Mas, não são só os proprietários que têm vantagens com a emissão deste recibo. Existem algumas prefeituras que oferecem créditos para o consumidor sempre que é expedida uma nota fiscal com o seu CPF.

Existem dois tipos de nota: papel e eletrônicas. Elas podem ser emitidas através de um sistema de gestão ERP online.

Que risco o empreendedor corre se não emitir a nota fiscal?

Bom, você já viu o que é a nota fiscal e por qual motivo ela existe. Agora está na hora de saber as consequências,mesmo sabendo do risco e as chances de cair na malha fina, muitos empreendedores sequer sabem quais são as punições envolvidas, caso a Receita Federal realmente comprove a sonegação.

Multas

Esse é o método mais comum: multas aos proprietários de negócios que não emitem nota fiscal. O valor que é pago depende de alguns fatores e podem variar de 10% a 100% sobre a quantia de cada nota, além de ser acumulativos.

Os profissionais donos de uma pequena empresa são os que mais sofrem com multas. Portanto, não deixe de se regularizar!

Você deve estar se perguntando: Como a Receita Federal tem informações para descobrir quem está fora da lei? É simples. Você precisou comprar os materiais para vender, certo? Então, eles cruzam as informações com o fornecedor (caso ele esteja agindo dentro da lei).

Desde 2009, a Receita Federal tem investido muito dinheiro em equipe e softwares de cruzamentos de dados de contribuintes para impedir as evasões.

Com os dados do fornecedor, fica fácil saber quais estabelecimentos estão agindo legalmente, e quais estão deixando de cumprir suas atividades legais.

Responder na justiça pelos atos de irresponsabilidade

Todo empreendedor sabe que sonegar qualquer tipo de imposto é crime. Qualquer um que for pego cometendo a infração, depois de comprovado, pode ficar de dois a cinco anos recluso.

Mas, o que tem a ver não repassar essas informações com a não geração das notas fiscais? Como mencionado no começo do texto, tal documento é a comprovação de que seu estabelecimento está fazendo o pagamento dos impostos corretamente.

Perda de vendas e clientes

Você não sofre só com as cobranças da lei. Existem muitos clientes que não realizam compras se a nota fiscal não for oferecida. Muitas pessoas são reembolsadas pelos valores da compra, então elas não fazem nenhuma aquisição de mercadoria sem esse recibo valioso. Assim, quem perde é o seu negócio.

Além disso, a comprovação fiscal garante a regularidade e origem do produto e, portanto, demonstra a seriedade e regularidade da sua empresa.

Logo, se a sua empresa não oferece o comprovante para os clientes você está perdendo clientela, se compararmos com os estabelecimentos que estão dentro da lei.

Agora eu te faço uma pergunta: Você gostaria de perder os clientes para o concorrente?

A confiança do freguês desaparece

Qualquer um que realiza compras se sente mais protegido quando está com o comprovante em mãos. Se ele precisar fazer alguma troca ou devolução do produto, é esse comprovante que lhe dá garantias.

Imagine que você comprou uma máquina de sorvetes, e em menos de seis meses ela estraga por causa de um defeito de fábrica. Como você pode atestar a compra se não tem a nota fiscal?

Por fim, existem alguns estados e cidades em que é comum a inclusão do CPF na nota, uma vez que, os órgãos dirigentes oferecem vantagens para essa prática. O cliente recebe descontos (no IPTU) e ressarcimento do dinheiro, por exemplo.

Fechar o estabelecimento

Você notou que a Receita Federal não está de brincadeira, não é? As penas podem ser tão pesadas que o proprietário pode ter que fechar o comércio para quitar as dívidas.

Os empresários, autônomos e profissionais liberais têm pesadelos só de pensar em passar por isso. Vale a pena correr o risco do seu comércio fechar as portas só por não emitir notas fiscais? Cumpra a lei, sempre será o melhor a se fazer.

Mas, como, afinal, você pode regularizar isso?

O primeiro passo é regularizar o CNPJ, que é como uma identidade para cada empresa do país. Já para os empreendedores autônomos é bom regularizar o seu cadastro sendo um microempreendedor individual (MEI). Clique aqui para formalizar a sua situação de profissional liberal.

Assim, você não só garante os benefícios de ter o CNPJ, mas os da previdência social também. Sempre é bom resguardar o futuro! Não deixe para regularizar depois.

Se sua empresa possui problemas com o capital, empréstimos online pode auxiliá-lo da melhor maneira possível para melhorar sua vida financeira!

Agora que você já sabe os riscos de não emitir nota fiscal no seu negócio. Pare de correr o risco de perder clientes e até mesmo ter o estabelecimento fechado. Tenha tudo em ordem hoje mesmo!

Ficou com alguma dúvida? Comente abaixo! 🙂

 

2 Comments

    • Olá, Amarildo. Entre na nossa plataforma e faça o seu cadastro, você terá uma primeira resposta em até 3 minutos 🙂 Qualquer dúvida, estamos à disposição via e-mail meajuda@biva.com.br e telefone (11) 3056-1050.

Escreva um comentário

Pin It