Ao estudar opções de investimento leve sempre em consideração o Imposto de Renda sobre essas aplicações, quais estão sujeitas ao IR, como o imposto é retido, como declarar os rendimentos, entre outras dúvidas.

Antes de começar, a sanar a dúvida do título, vamos entender como funciona o Imposto de Renda (IR) sobre os investimentos e descobrir quais aplicações possuem ou não essa tributação.

Quais tipos de investimentos e/ou aplicações não estão sujeitas ao IR?

Por enquanto, os únicos investimento isentos de imposto de renda, para pessoas físicas, são a poupança, LCI, LCA, CRA, CRI, CCI e CPR. A rentabilidade da poupança é baixa e compete de frente com a inflação. O retorno é calculado dependendo da Taxa Selic.

O LCI e LCA foram isentos do IR pelo governo com objetivo de estimular o número de aplicações no setor imobiliário (LCI) e no setor de agronegócio (LCA). Já o CRA e CRI, Certificados de Recebíveis do Agronegócio e Certificados de Recebíveis Imobiliários, respectivamente, são títulos de renda fixa também isentos de IR, e eles podem render mais que a LCI ou LCA.

A CCI e CPR, Cédulas de Crédito Imobiliário e Cédula de Produto Rural, também são classificadas como isentas do Imposto de Renda. A CCI é um título de crédito imobiliário, no qual o  devedor paga uma dívida imobiliária a um credor. Já o CPR faz com que o produtor rural receba antecipadamente o valor dos produtos comercializados, com a obrigação de pagamento em produto ou de resgate financeiro.

Todos os demais investimentos como, por exemplo, CDBs e RDBs, DPGE, LF, CCB, Títulos Públicos e Privados, Debêntures, LCs, entre outros, estão sujeitos à tributação pelo IR. Se você decidir investir nas opções que têm a incidência do imposto de renda, mencionadas acima, a alíquota vai variar conforme o tipo de investimento e tempo de aplicação.

Saiba mais:  A alíquota era única de 20% e aplicada para todos os fundos, isso mudou com a entrada em vigor da Lei n° 11.033 em 1º de janeiro de 2005.

Como é a tributação dos investimentos da Biva?

Na Biva, o imposto de renda é retido diretamente pela instituição financeira parceira e segue a alíquota regressiva de IR para títulos de renda fixa. A tributação incide Imposto de Renda (IR) recolhido na fonte, com alíquotas de 22,5% a 15,0% do rendimento, dependendo do prazo.

Aqui, todos os investimentos estão lastreados em Recibos de Depósito Bancários (RDBs), os quais são vinculados à rentabilidade dos portfólios de empréstimos em que você investir. Isso é possível por causa da Resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) n. 2921, em 17 de janeiro de 2002, a qual trata das chamadas operações ativas vinculadas.

Essa regra permite que investidores realizem investimentos vinculados à carteiras ou políticas de investimentos previamente estabelecidos com a instituição financeira. Dessa maneira, a cada repasse mensal que é feito para vocês investidores, com os valores recebidos pelos empreendedores, é feito um resgate parcial de seu investimento (RDB) que será tributado ao valor de face do título (rentabilidade combinada) sobre a alíquota vigente ao tempo já investido (data do resgate parcial – data do investimento).

O IR sobre investimentos já é retido na fonte? Como faço para declarar?

Você não precisa se preocupar com o recolhimento aqui na Biva, pois a  instituição financeira parceira (Socinal e/ou Sorocred) já faz todos os recolhimentos na fonte e transfere para sua conta corrente suas parcelas mensais, livre de impostos – já o valor líquido.

Sendo assim, no momento que você estiver fazendo sua declaração de imposto de renda é só acrescentar os valores descritos no seu informe de rendimentos, enviado no início do ano pelas instituições financeiras da Biva.

Saiba mais: Os bancos e instituições financeiras são responsáveis por mandar para os investidores durante os primeiros meses do ano o informe de rendimentos, no qual constará os dados para sua declaração do imposto de renda.

Tirou todas as dúvidas sobre o Imposto de Renda (IR) e como isso reflete nos seus investimentos na Biva e aplicações em geral?

Se você quiser saber mais sobre a incidência e o cálculo do imposto de renda, entre em contato com a gente aqui na Biva, é só usar o e-mail: meajuda@biva.com.br